sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Balanço de 2010

Enfim, o ano chegou ao fim, faltam exatamente três horas para acabar 2010 e nem parece que se passou 12 meses, 365 dias, nossa, o ano não correu, ele voou de uma forma incomum. Não sei se é porque vivi um ano tão cheio de mudanças, mas me parece que ele passou muito rápido.

Fazendo uma breve avaliação de como este ano foi para mim, o que tenho a dizer é que ele foi muito bom, conquistei coisas que eu desejava a muito tempo e outras que me valorizaram como profissional. Ano de descobertas, de amadurecimento e de crescimento, mas acima de tudo, de muita aprendizagem e é isso que vale a pena, o tempo passar e a gente sempre estar se renovando, buscando aprender mais, assim não perdemos tempo e ganhamos conhecimento através das nossas experiências.


Parece papo de gente velha, mas não, pois aprendi que não ficamos velhos com o passar do tempo e sim melhores, melhores observadores, melhores amigos, melhores parceiros, melhores colegas, colaboradores, obreiros, enfim melhores no que somos e fazemos, mas isso vai depender de como tu encara o que faz, ou seja, buscar sempre fazer o melhor e ser o melhor no que faz e é!




Agradeço a DEUS por sua infinita bondade e misericórdia, ao Senhor por seu imensurável amor e perdão, ao Espírito Santo por Sua constante presença e amizade, enfim, por tudo que foi 2010, pelas conquistas, família, amigos, negócios e trabalho!


E que 2011 não seja igual, mas que possamos desfrutar do melhor de Deus que ainda está por vir neste ano vindouro. Muito amor, paz, sucesso, alegrias, saúde, prosperidade e sabedoria a todos nós, mas acima de tudo isso, antes de termos todas estas sortes de bênçãos, termos sim o consumador de todas elas: QUE TENHAMOS MUITO MAIS JESUS EM NOSSOS CORAÇÕES!!!


FELIZ ANO NOVO!!!

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Comunicação

Ahhh que saudades estava de escrever aqui, de divagar em meus pensamentos e registrar algumas palavras que ficarão gravadas em meu "diário virtual". Muitos acham estes canais de comunicação, como twitter, blogs e redes de relacionamentos como ferramentas de exposição em massa, mas não vejo desta forma, depende da finalidade que a pessoa denota para tal. No meu caso, eu gosto de me comunicar com as pessoas, reencontrar amigos que jamais pensei que poderia falar novamente, nem que seja em mensagens, manter contato com pessoas que estão a quilômetros de distância, mas que não quero perder de vista. Enfim, tudo depende para que fins estes veículos de comunicação são utilizados.
Não há mais tempo de sobra, as vezes não conseguimos pegar o telefone para conversar, mas estando "online", de uma certa forma tu consegues manter contato ou saber notícias de quem tu gostas e tem saudades.

Por isso, devemos usar com sabedoria o que temos, o advento da internet veio para nos ajudar, então temos que recebê-lo assim e não deturpar seu uso, pois a web, o próprio nome já diz, é uma rede gigante, onde podes encontrar QUALQUER coisa, boas e ruins, as que edificam e as que desvirtuam, ou seja, é uma bandeja lotada de coisas, cabe a ti escolher o certo.

Na verdade, tudo na nossa vida é assim, se formos parar para refletir sobre isso, percebemos que na televisão, rádio, lugares, amizades, tudo vai depender de uma escolha, pois tudo nos é oferecido, nos é "lícito", porém nem tudo nos convém, sem contar as limitações e formas de pensar diversas que cada um tem, porque muitas vezes o que é certo para mim, pode não ser certo para o outro, então o que devemos questionar é o que é errado diante dos olhos de Deus, pois somente ELE nos conhece e sabe o que é certo para cada um de nós.

Enfim, tudo isso para dizer que estava com saudades de postar aqui! Espero não ficar tanto tempo distante, como esses últimos dois meses que fiquei calada virtualmente.
#drama

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Valor Pessoal

Em uma antiga cidade da Pérsia, existia uma Academia onde se reuniam os sábios da época. Chamava-se Academia Silenciosa, porque os seus membros deveriam se manter calados quanto possível, em meditação, resolvendo os problemas que lhes eram apresentados.

Certo dia, em que todos estavam reunidos, apresentou-se um eminente pensador. Chamava-se Doutor Zeb e foi ali propor a sua candidatura a um lugar entre aqueles sábios.

O Presidente da Academia o atendeu em silêncio. Depois , diante dos diversos acadêmicos, escreveu o número mil no quadro de giz, colocando um zero à sua esquerda, fazendo-o entender que este era o seu significado para os presentes.

Doutor Zeb, sem se incomodar, apagou o zero e o transferiu para o lado direito do número, tornando-o dez vezes maior.

Surpreendido, o sábio tomou de uma taça de cristal e encheu-a com água, de tal forma que, se uma única gota fosse acrescentada, a água transbordaria.

O candidato, sem se perturbar, tirou uma pétala de bela rosa que adornava o recinto e a colocou sobre a água da taça, que se manteve sem nenhuma perturbação.

Diante da excelente resposta, Dr. Zeb foi então admitido como membro daquele colégio de sábios.

* * *

Por vezes, na vida, nos sentimos qual o zero à esquerda. Acreditamos que não valemos nada, que nada de produtivo para o mundo podemos oferecer, que não fazemos falta.

É um sentimento de menos valia. Em tais dias, é importante nos lembrarmos da sabedoria do Dr. Zeb. Sempre temos algo a acrescentar de bom, útil ou belo para a vida.

Podemos ser a dona de casa, às voltas com as mil tarefas domésticas, que se detém no jardim e planta uma flor. Flor que desabrochará em colorido e perfume, embelezando o dia.

Podemos escrever um bilhete a um amigo distante, telefonar a um companheiro que está na solidão. Todos podemos dar algo de nós.

Ler uma página reconfortante ao idoso, cujos olhos se apagaram no escoar dos anos. Levar a passeio uma criança para que ela se encontre com o calor do sol, salte alegre na grama, encha de terra e pedrinhas as mãos miúdas.

Podemos confeccionar um agasalho para aquecer um pequerrucho. Costurar uma peça de enxoval para quem vai renascer. Sorrir, cantar.

Quantos talentos possuímos que esquecemos de utilizar, de valorizar?

Cada criatura, na face da Terra, é única, e valiosa.

Ninguém substitui integralmente o outro, porque cada ser é especialmente dotado com timbre de voz inigualável, personalidade própria.

Pensemos em como no mundo podemos ser a pétala de rosa, que embeleza a taça cheia d'água, acrescentando ainda o delicado perfume da presença.

* * *

Todos possuímos recursos inimagináveis que estão em germe em nossa alma, aguardando os nossos estímulos.

Possuímos o Cristo interno, poderoso, que é nosso.

Permitamos que Ele aja através de nós. Com Ele, teremos decisão para deixarmos os pensamentos doentios que se transformam em tormentos.

Saiamos pelas ruas, semelhantes ao sol da primavera que espanca o inverno e anuncia que logo mais haverá explosão de flores e perfumes no ar.

(Autor desconhecido)

domingo, 19 de setembro de 2010

NOSSA RESPONSABILIDADE

O dia das eleições está próximo, é o momento de mudar o que está errado, mudar o que não está nos agradando, que agride os nossos princípios e fere a honra cristã.
Sejamos conscientes em nosso voto e que não percamos esta oportunidade de fazer a diferença.
A realidade é preocupante, a situação é alarmante, tantas famílias sendo destroçadas, porque não acreditam mais na instituição do casamento; crianças sendo molestadas dentro de suas próprias casas e a vergonha sendo instaurada como normal, quando na verdade ela é comum, pois a sociedade já se acostumou.
ACORDA BRASIL!!!

Não podemos continuar alheios às atrocidades que acontecem em nossa volta, temos que fazer algo, e esta é a hora. Não venda seu voto, vote consciente!
Esta é a hora de ter responsabilidade política, porque se tu não tiveres agora, não adianta reclamar depois!

Querem nos calar, mas NÃO vão conseguir!
Querem que acreditamos que nada mais pode ser feito, que não temos saída. NÃO!

"Vós sois a luz do mundo..."
Mt 5:14a
Então, vamos praticar esta Palavra, sejamos a luz do mundo nestas eleições.

"O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons."
Martin Luther King

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Dores do mundo

Ontem ao assistir a um programa jornalístico, no qual estava dando uma matéria intitulada "epidemia do crack", me deparei com uma realidade cruel e nociva, que aos poucos está levando, não somente jovens, embora seja a maioria, mas também muitos adultos ao fundo do poço. É uma verdadeira degradação humana, pessoas totalmente desumanizadas, perdidas em devaneios, desprovidas de qualquer sentimento. Aliás, este é um dos primeiros sintomas dos dependentes de crack, eles não tem amor, carinho, saudade, sequer algum tipo de afeto por alguém que faça parte de suas vidas.

Ao ver esta reportagem me senti tão mal, é como se eu vivesse alheia a tudo isso, deve ser por que não nos acostumamos a viver num mundo tão tenebroso e nem queremos nos acostumar. Não é ficção ou uma novela, é a mais dura realidade diante dos nossos olhos, pessoas precisando de um resgate imediato. Um filho que diz convicto saber estar viciado e que não quer se curar de tal doença, que não quer sair do buraco onde está, que cita um artigo do código dos internados em casas para dependentes químicos, que fala que um viciado só pode ser curado se ele quiser. Uma realidade que nos apresenta uma mãe desesperada, pois perdeu seu único filho para as drogas, definitivamente, e pelas próprias mãos, porque em legítima defesa teve que atirar no próprio filho que se encontrava no áuge do delírio. Uma família destroçada!

Qual é a justificativa para isso??? O marginalismo? A criminalidade? A falta de amor, conceito de família, cuidado ou dinheiro? Acredito que não, pois estes jovens tinham tudo isso e não viviam a margem da sociedade, mas por meio das drogas conheceram o mundo do crime.
Histórias reais, que cada vez mais estão próximas de nós. Esta mãe citata mora a alguns bairros da minha casa; pessoas que eu admirava, ou que achava linda quando criança, estão hoje viciadas nesta droga.
Eu me pergunto, o que nós estamos fazendo como igreja do Senhor, o que estamos de fato fazendo em relação aos nossos jovens. Já fui adolescente e convivi de perto com toda esta realidade e acredito que é este sentimento que me faz tão sensível a isto, pois um dia eu estive do lado de lá e hoje o que eu estou fazendo particularmente para ajudar a quem precisa???

Sei que não devemos nos martirizar ou ficar procurando culpados, por isso te convido a orar por estas vidas perdidas no vício, orar pelas famílias para terem sabedoria para educar seus filhos no caminho da luz, orar pelos governantes desta terra para que dissipem com o tráfico de drogas, enfim, orar por um mundo melhor e sem dor.

domingo, 8 de agosto de 2010

Não pertenço...

Passa os dias, as semanas e por fim o mês, quando vejo já faz tempo que não posto nada. Sinto falta de escrever, de usar este espaço para isso.
Meus dias cada vez mais andam corridos, mas não quero perder o hábito de escrever, nem que seja poucas linhas, só para divagar um pouco, esvaziar a mente, exercitar o "penso", como dizia uma grande professora que tive na facul.


Hoje tivemos aula bíblica, como de costume, e começaram as apresentações dos trabalhos sobre os dez mandamentos. Bem legal, apesar de eu ter chegado atrasada e perdi o início da discussão sobre o assunto. Mas achei interessante que hoje no Fantástico teve um quadro falando sobre exatamente uma explanação da primeira dupla que trouxe o tema Não Matarás.
Estas discussões nos fazem parar e pensar, refletir mesmo sobre o assunto, para nós quanto cristãos, como devemos agir diante destas polêmicas situações que a nossa sociedade constantemente nos apresenta.
Estamos neste mundo, mas não pertencemos a ele, vivemos numa comunidade, mas não precisamos agir como a maioria e sim como o sal da terra, desta terra em que estamos, para que ela seja influenciada, tratada e curada. Assim como um dia a maioria dos cristãos de hoje já pertenceram um dia a este mundo e foram resgatados, chegou a nossa vez de ser a luz deste mundo e agir conforme o Seu Espírito e não pela nossa carne ou sofismas remanecentes.
Eu não pertenço mais a este mundo!

sábado, 24 de julho de 2010

VOCÊ FICARIA DE PÉ?

Nesta última quinta-feira, ouvindo a Cristiane pregar a Palavra no culto, fui impactata com uma frase que ela usara para ilustrar a pregação da grandiosa fé de Elias no Senhor Deus. Ela disse que ouviu muitas pessoas questionarem: "Onde está o Deus da Bíblia? O Deus que respondeu poderosamente na passagem em que envia fogo dos céus, mostrando que só ELE é Deus, e desmoralisa os 450 profetas de Baal.
Enfim, ela corrigiu esta pergunta, o certo seria questionar onde estãos os homens da Bíblia, que agem segunda fé em Seu Senhor!
Realmente esta realidade me faz refletir sobre a fé de hoje, sobre como cremos, porque o Deus é o mesmo, nunca muda. Eu quero ser como Elias, como Paulo, como Moisés, Ester...ter uma fé inabalável e singular!
Por fim, esta reflexão me fez lembrar da seguinte história:

Esta é uma história verdadeira que aconteceu há alguns anos, na Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos. Havia um professor de filosofia que era um ateu convicto. Sempre sua meta principal era tomar um semestre inteiro para provar que DEUS não existe. Os estudantes sempre tinham medo de argüi-lo por causa da sua lógica impecável. Por 20 anos ensinou e mostrou que jamais haveria alguém que ousasse contrariá-lo, embora, às vezes surgisse alguém que o tentasse, nunca o venciam.
No final de todo semestre, no último dia, fazia a mesma pergunta à sua classe de 300 alunos:
- Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!
Em 20 anos ninguém ousou levantar-se. Sabiam o que o professor faria em seguida. Diria :
- Porque qualquer um que acredita em Deus é um tolo! Se Deus existe impediria que este giz caísse ao chão e se quebrasse. Esta simples questão provaria que Ele existe, mas, não pode fazer isso! E todos os anos soltava o giz, que caia ao chão partindo-se em pedaços. E todos os estudantes apenas ficavam quietos, vendo a DEMONSTRAÇÃO.
A maioria dos alunos pensavam que Deus poderia não existir. Certamente, havia alguns cristãos mas, todos tiveram muito medo de ficar de pé.
Bem.... há alguns anos chegou a vez de um jovem cristão que tinha ouvido sobre a fama daquele professor. O jovem estava com medo, mas, por 3 meses daquele semestre orou todas as manhãs, pedindo que tivesse coragem de se levantar, não importando o que o professor dissesse ou o que a classe pensasse. Nada do que dissessem abalaria sua fé... ao menos era seu desejo. Finalmente o dia chegou. O professor disse:
- Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé! O professor e os 300 alunos viram, atônitos, o rapaz levantar-se no fundo da sala. O professor gritou:
- Você é um TOLO!!! Se Deus existe impedirá que este giz caia ao chão e se quebre! E começou a erguer o braço, quando o giz escorregou entre seus dedos, deslizou pela camisa, por uma das pernas da calça, correu sobre o sapato e ao tocar no chão simplesmente rolou, sem se quebrar. O queixo do professor caiu enquanto seu olhar, assustado, seguia o giz. Quando o giz parou de rolar levantou a cabeça... encarou o jovem e... saiu apressadamente da sala.
O rapaz caminhou firmemente para a frente de seus colegas e, por meia hora, compartilhou sua fé em Jesus. Os 300 estudantes ouviram, silenciosamente, sobre o amor de Deus por todos e sobre seu poder através de Jesus.
Muitas vezes passamos por situações em que acreditamos que "nosso giz" vai quebrar, mas Deus, com sua infinita sabedoria e poder faz o contrário.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Celebrando a Amizade







Ontem comemorou-se o Dia Internacional da Amizade e para festejar este momento especial, fomos em um grupo pequeno de amigos para o Tudo Pelo Social comer uma ala minuta e é claro, dar umas boas risadas.


Estava frio, mas o calor de uma união entre amigos aqueceu a noite, brindamos, conversamos muito e damos algumas risadas, enfim, foi uma noite muito boa entre amigos, apesar de faltar muita gente para comemorar este dia, mas o que importa é termos todos no nosso coração.


Amigos são aqueles que te amam quando tu mais precisa, ou seja, quando tu menos merece!

terça-feira, 20 de julho de 2010

DIA DO AMIGO!

VOZ DE AMIGO

"É a voz do gostar,
É a voz do alertar,
dizendo nas palavras,
hei! acorde...Quero te ajudar!!!
É a voz que vem com o que precisamos ouvir,
ler, perceber, interiorizar...
Quando não conseguimos ler a nós mesmos,
Quando nos falta o chão, o teto, o rumo..
Vem como um "cutucão" benigno..
Uma sacudida,
Um alerta..
Uma sirene que soa o nobre sentimento,
de luz,
imenso cuidar..
Vem com tanta verdade,
mas, com o cuidado de não magoar..
Uma voz que Deus usa,
que vem devagar..
Que inunda...
Que traz alegrias..
Que contagia..
Uma voz de anjo,
Uma voz de irmão escolhido...
Presentes e presente..
Nos dois sentidos..o de estar e,
o de jóia inestimável..
Um mestre de consciência...
Mestre paciente para ouvir,
Ser cúmplice nas dores e alegrias...
Mãos estendidas,
entrelaçadas...
Dádiva da vida...
únicos,
senhores do bem:
VOZ DE AMIGO !
(Autor desconhecido)
Hoje comemora-se o dia internacional da amizade, então dedico este post para todos os meus amigos com muito amor e carinho, pois eles fazem parte da minha vida e são muito especiais.
FELIZ DIA DO AMIGO MEUS QUERIDOS!!!
DTA!

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Acontecimentos...

Em tempos de extremo frio aqui no sul, tenho andado sem tempo para postagens. Porém, não poderia deixar de registrar os últimos acontecimentos, pois aconteceu no último domingo um churrasco na nossa amada IEQ, que foi um marco na história desta igreja, o mover de Deus está evidente, o Senhor tem feito grandes coisas em nosso meio.
De fato a glória da segunda casa está maior do que a primeira, mas graças a Deus por isso, pois tudo é pelo amor d'Ele, pelo mover d'Ele e não por mãos humanas ou pela nossa carne. Claro que o Senhor tem nos fortalecido para isso, nos ensinando Seus preceitos e cumprindo Seus preceitos.
Neste último sábado comecei aulas de dança com um profissional e foi muito bom, valeu a pena o esforço e o alongamento... hehehehehee
Este é mais um dos meus projetos sendo realizado, pois coloquei em meu projeto de vida deste ano o desejo de me aperfiçoar no dom que Deus me presenteou para poder fazer o melhor no ministério.
Estamos vivendo tempos de abundante graça e de renovo espiritual, vivendo com a constante certeza que o melhor de Deus sempre estará por vir, por que a cada manhã eu vejo a glória de Deus sobre a minha vida, sobre meu casamento, minha casa, meus familiares, meus pastores, igreja, irmãos e amigos.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Há Momentos

Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nossos sonhos
e abraçá-la.

Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que se quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes
não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor
das oportunidades que aparecem
em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passam por suas vidas.

O futuro mais brilhante
é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros
e as decepções do passado.

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar
porque um belo dia se vai e não se volta nunca mais.



Clarice Lispector

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Indiferente

Neste domingo apresentamos esta coreografia referente a Missões. Usamos um louvor com uma mensagem forte, na qual fala da indiferença que NÃO devemos ter diante do mundo repleto de perdidos e oprimidos, assim como diz a Palavra que há uma seara grande e que poucos são os ceifeiros, devemos sim nos preparar para a colheita.

Deus se alegra com a nossa incomodação diante desta situação, pois o Seu desejo é acolher os que distante estão d'Ele, assim como um dia nós tivemos e alguém pagou o preço para hoje estarmos na Sua Presença.

Que este seja o desejo constante e perturbador dos nossos corações, comforme este louvor que declara:

"Chega, eu não posso vacilar

Eu não posso fracassar

Ajuda-me, Senhor

A livrar os oprimidos e a libertar os cativos"

terça-feira, 15 de junho de 2010

A Samambaia e o Bambu

Certo dia decidi dar-me por vencido. Renunciei ao meu trabalho, às minhas relações, e à minha fé. Resolvi desistir até da minha vida.
Dirigi-me ao bosque para ter uma última conversa com Deus.

“Deus, eu disse: Poderias dar-me uma boa razão para eu não entregar os pontos?”
Sua resposta me surpreendeu:
“Olha em redor Estás vendo a samambaia e o bambu?”
“Sim, estou vendo”, respondi.
Pois bem. Quando eu semeei as samambaias e o bambu, cuidei deles muito bem. Não lhes deixei faltar luz e água. A samambaia cresceu rapidamente. Seu verde brilhante cobria o solo. Porém, da semente do bambu nada saía. Apesar disso, eu não desisti do bambu. No segundo ano, a samambaia cresceu ainda mais brilhante e viçosa. E, novamente, da semente do bambu, nada apareceu. Mas, eu não desisti do bambu. No terceiro ano, no quarto, a mesma coisa…

Mas, eu não desisti.
Mas… no quinto ano, um pequeno broto saiu da terra. Aparentemente, em comparação com a samambaia, era muito pequeno , até insignificante. Seis meses depois, o bambu cresceu mais de 50 metros de altura. Ele ficara cinco anos afundando raízes. Aquelas raízes o tornaram forte e lhe deram o necessário para sobreviver.
“A nenhuma de minhas criaturas eu faria um desafio que elas não pudessem superar”
E olhando bem no meu íntimo, disse: Sabes que durante todo esse tempo em que vens lutando, na verdade estavas criando raízes?
Eu jamais desistiria do bambu. Não desistiria de ti. Não te compares com outros”.

“O bambu foi criado com uma finalidade diferente da samambaia, mas ambos eram necessários para fazer do bosque um lugar bonito”.
“Teu tempo vai chegar” disse-me Deus.
“Crescerás muito!”
Quanto tenho de crescer? perguntei. “Tão alto como o bambu?” foi a resposta.
E eu deduzi: Tão alto quanto puder!

Espero que estas palavras possam ajudar-te a entender que Deus nunca desistirá de ti.
Nunca te arrependas de um dia de tua vida.

Os bons dias te dão felicidade.
Os maus te dão experiência.
Ambos são essenciais para a vida.
A felicidade te faz doce.
Os problemas te mantêm forte.
As penas te mantêm humano.
As quedas te mantêm humilde.
O bom êxito te mantém brilhante.
Mas, só Deus te mantém caminhando...
(Autor desconhecido)
_______________ // ____________________

Esta linda estória ilustra a fortaleza que o Senhor nos é, nossa dependência e a esperança que o Pai tem em nós, por que se não fosse por isso, Ele não teria dado o Seu filho unigênito para o nosso livramento. Ele jamais desiste de nós, então não desista de lutar e continuar a caminhada!!!

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Celebration






O findi foi muito bom, bem produtivo, alegre e comemorativo!
Começando pelo sábado, que teve ensaio com as meninas de outras igrejas para o evento da COMMEQ, que será dia 26 de junho e tem como tema Restaurando a Adoração. Depois, a noite saimos para jantar entre amigos para comemorar o dia dos namorados, estava muito divertido, demos muitas risadas e conversamos bastante.

No domingo comemoramos o aniversário da nossa Pastora amada, com muita alegria e satisfação, pois ela estava de aniver, mas nós é que recebemos o presente de tê-la como nossa pastora, mulher virtuosa, amorosa, sábia e linda. Desejamos do fundo de nossas almas que o Senhor sempre a conduza pela luz de Sua retidão, que a mantenha firme nos Seus preceitos e usando-a para a Sua maravilhosa vontade para a igreja.
Tivemos duas apresentações de dança, uma realizada pelas crianças, chamada Aos Olhos do Pai e outra realizada pelo Min. de Dança Celebrai chamada Sacia-me, também tivemos um louvor lindíssimo chamado Diz o Senhor, um louvor que denota a nossa realidade hoje, pois estamos vivendo a glória da segunda casa. Enfim, aconteceu uma comemoração digna da nossa Pastora, com muitos presentes, carinho, honra e principalmente muita presença de Deus.

Na sequência celebramos o noivado dos nossos amigos Émerson e Bete, que estava muito bom, os noivos estávam belíssimos.
E para terminar com chave de ouro o findi, fomos na Sede filmar o culto de comemoração ao Amor e o batismo de mais irmãos na fé.
Este foi o meu findi show de bola! (trocadilho de copa do mundo! heheheheheh)

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Feedback

Ontem iniciei um processo de feedback com o pessoal da biblioteca onde trabalho, qual foi a minha surpresa, quando percebi que posso me superar ainda mais na minha profissão. A cada dia me convenço da escolha profissional que eu fiz, mas o melhor ainda é sermos gratificados com a satisfação alheia.

Trabalho diretamente com a informação e com pessoas, dois âmbitos difíceis de lidar, mas Deus tem me sustentado, dando-me sabedoria e direção, pois tudo na nossa vida, independente de ser na vida profissional, familiar, social ou ministerial, Deus sempre deve estar acima e no centro de tudo isso.

Vale a pena persistimos num sonho verdadeiro e não em ilusões, em construir pontes de relacionamentos, de sermos gentis com os outros e de acreditar que um dia iremos alcançar o nosso objetivo, basta ficar firme, sem olhar para trás e trabalhando em favor da colheita iminente.

"Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus." (Fp. 3:14)

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Uma história de Am...izade!

Sei que muitos já leram esta história antes, mas postarei porque a acho lindíssima, praticamente uma Fábula de Amizade.
"Um dia, quando eu era calouro na escola, vi um garoto de minha sala caminhando para casa depois da aula.
Seu nome era Kyle. Parecia que ele estava carregando todos os seus livros.
Eu pensei: 'Por que alguém iria levar para casa todos os seus livros numa Sexta-Feira? Ele deve ser mesmo um C.D.F'!
O meu final de semana estava planejado (festas e um jogo de futebol com meus amigos Sábado à tarde), então dei de ombros e segui o meu caminho...
Conforme ia caminhando, vi um grupo de garotos correndo em direção a Kyle. Eles o atropelaram, arrancando todos os livros de seus braços, empurrando-o de forma que ele caiu no chão. Seus óculos voaram e eu os vi aterrissarem na grama há alguns metros de onde ele estava. Kyle ergueu o rosto e eu vi uma terrível tristeza em seus olhos.
Meu coração penalizou-se! Corri até o colega, enquanto ele engatinhava procurando por seus óculos.
Pude ver uma lágrima em seus olhos. Enquanto eu lhe entregava os óculos, disse: 'Aqueles caras são uns idiotas! Eles realmente deviam arrumar uma vida própria'. Kyle olhou-me nos olhos e disse: 'Hei, obrigado'!
Havia um grande sorriso em sua face. Era um daqueles sorrisos que realmente mostram gratidão. Eu o ajudei a apanhar seus livros e perguntei onde ele morava.
Por coincidência ele morava perto da minha casa, mas não havíamos nos visto antes, porque ele freqüentava uma escola particular.
Conversamos por todo o caminho de volta para casa e eu carreguei seus livros. Ele se revelou um garoto bem legal.
Perguntei se ele queria jogar futebol no Sábado comigo e meus amigos. Ele disse que sim. Ficamos juntos por todo o final de semana e quanto mais eu conhecia Kyle, mais gostava dele.
Meus amigos pensavam da mesma forma.
Chegou a Segunda-Feira e lá estava o Kyle com aquela quantidade imensa de livros outra vez! Eu o parei e disse: '..., rapaz, você vai ficar realmente musculoso carregando essa pilha de livros assim todos os dias!'.
Ele simplesmente riu e me entregou metade dos livros. Nos quatro anos seguintes, Kyle e eu nos tornamos mais amigos, mais unidos. Quando estávamos nos formando começamos a pensar em Faculdade.
Kyle decidiu ir para Georgetown e eu para a Duke. Eu sabia que seríamos sempre amigos, que a distância nunca seria problema. Ele seria médico e eu ia tentar uma bolsa escolar no time de futebol. Kyle era o orador oficial de nossa turma. Eu o provocava o tempo todo sobre ele ser um C..D.F.
Ele teve que preparar um discurso de formatura e eu estava super contente por não ser eu quem deveria subir no palanque e discursar.
No dia da Formatura Kyle estava ótimo. Era um daqueles caras que realmente se encontram durante a escola. Estava mais encorpado e realmente tinha uma boa aparência, mesmo usando
óculos. Ele saía com mais garotas do que eu e todas as meninas o adoravam! Às vezes eu até ficava com inveja.
Hoje era um daqueles dias. Eu podia ver o quanto ele estava nervoso sobre o discurso. Então, dei-lhe um tapinha nas costas e disse: 'Ei, garotão, você vai se sair bem!'
Ele olhou para mim com aquele olhar de gratidão, sorriu e disse: 'Valeu'!
Quando ele subiu no oratório, limpou a garganta e começou o discurso:
'A Formatura é uma época para agradecermos àqueles que nos ajudaram durante estes anos duros. Seus pais, professores, irmãos, talvez até um treinador, mas principalmente aos seus amigos. Eu estou aqui para lhes dizer que ser um amigo para alguém, é o melhor presente que você pode lhes dar.Vou contar-lhes uma história:'
Eu olhei para o meu amigo sem conseguir acreditar enquanto ele contava a história sobre o primeiro dia em que nos conhecemos. Ele havia planejado se matar naquele final de semana! Contou a todos como havia esvaziado seu armário na escola, para que sua Mãe não tivesse que fazer isso depois que ele morresse e estava levando todas as suas coisas para casa.
Ele olhou diretamente nos meus olhos e deu um pequeno sorriso.
'Felizmente, meu amigo me salvou de fazer algo inominável!'
Eu observava o nó na garganta de todos na platéia enquanto aquele rapaz popular e bonito
contava a todos sobre aquele seu momento de fraqueza. Vi sua mãe e seu pai olhando para mim e sorrindo com a mesma gratidão. Até aquele momento eu jamais havia me dado conta da profundidade do sorriso que ele me deu naquele dia.
Nunca subestime o poder de suas ações. Com um pequeno gesto você pode mudar a vida de uma pessoa. Para melhor ou para pior."

Deus nos coloca na vida dos outros para que tenhamos um impacto, uns sobre o outro de alguma forma.

PROCURE O BEM NOS OUTROS!

Esta mensagem mostra o quanto os meus amigos são importantes pra mim!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Seminário de Artes









Como é bom aprender mais da Palavra de Deus, ser edificado com ensinamentos e com a ministração do Espírito Santo. Por isso, quando o Senhor nos dá oportunidades únicas de crescermos nos dons que Ele nos proporciona, temos é que aproveitar.
Confesso que quase perdi esta oportunidade de aperfeiçoar o dom que Deus me deu, por mera acomodação e timidez de estar num lugar distante, praticamente sozinha e com pessoas diferentes. Mas como Deus é gentil e conhecedor do nosso coração, Ele sabia muito bem disso, e providenciou tudo para eu estar onde eu deveria estar, ouvindo, vendo e aprendendo neste findi, no 7º Seminário Restaurando as Artes, em Novo Hamburgo, organizado pelo Estúdio do Corpo.
Só sei que foi uma experiência ímpar, pois fui renovada, fui confrontada com verdades constrangedoras, enfim, confirmei minha vocação.
A dança na igreja não tem fim decorativo ou somente uma arte vazia que serve para alimentar o ego de quem dança. A dança não é um ministério instituído, mas sim um dom vocacional e espiritual, é o instrumento que nós usamos para edificar vidas, levando-as a intimidade com o Pai. Assim como nós somos instrumentos na mão do Criador, a dança é o nosso meio que usamos para evangelizar, pregar, atrair a atenção PARA DEUS.
A dança é uma fala corporal, assim como está cheio o nosso coração, fala a nossa boca, é também os nossos movimentos em danças, porque a finalidade da dança é expressar adoração ao Senhor e é, principalmente, comunicar a Palavra, a Verdade, o que está no coração de Deus, por que o nosso chamado é de granhar almas para Ele.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

PERDA


Sempre me perguntei porque sofremos tanto com a perda definitiva de alguém que gostamos, que fazem parte da nossa vida, da nossa história. Pois a dor da perda é uma das mais difíceis de se superar, devido a falta de preparo, já que não fomos criados a príncípio para morrer e sim para viver eternamente.

Geralmente não sabemos como agir, como falar, o que dizer numa hora tão obscura, tão triste. É muito díficil encontrar palavras que confortam, palavras que preencham, uma vez que a pessoa que sofre tal perda encontra-se numa imensidão de vazio. Resta-nos orar a Deus, pedindo refrigério, consolo, abrigo, um tipo de anestisia que nos faça párar de sentir tamanha dor.

Hoje, com meu coração triste, tive turbilhões de emoções, sofri o golpe certeiro da dor, ao ver meu tio de um jeito que jamais pensei em vê-lo, sem o fôlego da vida!

Tantas palavras não ditas, tantos momentos não vividos, tantos sentimentos não expressados, devido a falta de tempo ou de aproximação, mas de fato havia ainda o laço familiar, o amor que supera qualquer distância.

Mas e agora, o que fazer? Não tem mais volta. O jeito é nos resignar a perda, a saudade, a falta daquela pessoa, que por mais que tu não vejas com nenhuma frequência, sabes que ela estará lá quando tu procurares. Neste caso, meu tio Miguel não estará mais, e eu lamento profundamente não ter procurado quando podia.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Casório

Só para constar, meu marido e eu fomos padrinhos de casamento de um casal novinho e muito querido. O enlace aconteceu a quase duas semanas atrás e estava lindíssimo, a noiva maravilhosa, o noivo também, os padrinhos alinhados, enfim, estava tudo harmonioso.
Desejo toda a felicidade para meus afilhados, que Deus continue a honrá-los e abençoá-los!

Para prestígio de todos, segue algumas fotinhos do matrimônio do Eliel e Jenifer:



PARABÉNS!!!!!!!

domingo, 30 de maio de 2010

A inconsistência da doutrina espírita

Voltando a vida virtual, voltei a ler os blogs que acompanho e encontrei uma postagem bem interessante, que escolhi colocar aqui também para a apreciação de vocês.

Por Hermes C. Fernandes

Devido à popularidade do filme que celebra a memória de Chico Xavier, muita coisa tem sido dita em blogs apologéticos cristãos acerca do espiritismo.
Devo admitir o extraordinário trabalho que instituições espíritas têm realizado, principalmente em favor das camadas mais humildes da sociedade. Isso é indiscutível. Não quero aqui falar sobre a doutrina que tem sido o principal fator de divergência entre o espiritismo e a fé cristã. Deixemos pra falar da reencarnação numa outra oportunidade.
Gostaria, antes, de revelar a principal razão porque o espiritismo não exerce qualquer atração sobre mim. Sou pai de uma criança especial. Em busca de tratamento que apressasse seu desenvolvimento psicomotor, eu, Tânia e Rayane fomos parar na ABBR, uma das mais requisitadas instituições do Rio de Janeiro. Louvo a Deus por seus profissionais abnegados que esgotaram todos os seus recursos para que Rayane progredisse.
Freqüentávamos aquela instituição duas vezes na semana. Era um longo caminho entre Jacarepaguá e Jardim Botânico. Entre as crianças que lá se tratavam nos mesmos dias de Rayane, havia uma que chamava nossa atenção pela gravidade de sua situação. Ela não tinha os pés e as mãos formados. Era uma imagem dura e difícil de se ver. Confesso que incomodava. Seus pais pareciam pessoas muito humildes (a julgar pela indumentária, eram evangélicos pentecostais).
Um dia sentamo-nos ao lado de uma senhora espírita que começou a tanger comentários sobre aquela criança.
- Está vendo aquela criança ali? Deve ter sido uma pessoa muito má em sua vida anterior. Por isso, não tenho pena não! Ela está pagando pelo que fez em outra vida.
Aquilo me deixou perturbado. Nunca havia ouvido este tipo de argumento. Imagine acreditar que minha própria filha estava pagando por pecados cometidos numa encarnação anterior! Simplesmente, inconcebível!
Foi nesta época que descobri a graça de Deus. E foi justamente através do problema de minha filha. Minha conclusão é que a doutrina espírita é o oposto da doutrina da graça.
Dei-me conta de que muito daquilo que tem sido feito por instituições espíritas em nome da filantropia, é estimulado por esta noção equivocada de que Deus nos dará na próxima encarnação, de acordo com que houvermos feito de bom ou mal na atual. Portanto, a motivação por trás de tais obras não é o amor, o amor gratuito, desprovido de interesse.
Infelizmente, tais instituições tomaram a bandeira do amor e a transformaram em slogan. Enquanto isso, igrejas cristãs neglicenciam o principal mandamento de Cristo. O bem que fazemos ao próximo não pode ser alimentado pelo amor próprio. Não o fazemos no afã de garantirmos nem o céu, nem uma vida melhor na próxima encarnação. Pelo contrário, devemos fazê-lo visando tão-somente a felicidade alheia.
A doutrina da reencarnação transformou-se num “boi de piranha”, que nos distrai do verdadeiro problema por trás da teologia pregada no espiritismo.
O que se deveria combater é o amor próprio. Se removermos este “tijolo”, o castelo inteiro vem abaixo. Mas como combateremos uma doutrina que já encontrou plena aceitação em nosso meio?
Se a pedra atirada por Davi acertasse o pescoço ou um dos ombros de Golias, ele teria permanecido de pé. O tiro tem que ser certeiro. Destronando o amor próprio, não sobra mais nada.
Temos que edificar nosso castelo teológico sobre fundamentos estritamente bíblicos, e não sobre areia movediça. O fundamento de nossa fé é o amor de Deus por nós, que por sua vez, nos impulsiona a amá-lo sobre todas as coisas, e amar a todos ao nosso redor, sem esperar absolutamente nada em troca. Isso é graça.
De que adianta criticar instituições espíritas, se as igrejas ditas evangélicas assimilaram a pedra fundamental da doutrina pregada e vivida por Chico Xavier? Apesar de não endossarmos a doutrina da reencarnação, bradamos de nossos púlpitos acerca de uma graça meia-sola, onde os méritos humanos estão acima do favor imerecido oferecido em Cristo.
Pau que dá em Chico... também dá em reverendos, bispos, apóstolos e afins.

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Semanal

Ah que saudades eu estava de escrever!
Estarei postanto menos agora, devido as circunstâncias, mas tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus, e Ele tem feito maravilhas na minha vida.
Dias corridos, de aprendizagem, de experiências novas, de mudança de hábitos e atitudes. Tudo vem na hora certa!
Estou vivendo um turbilhão de mudanças, mas estou amando tudo isso!
Voltei a ir aos cultos durante a semana, que aliás, estava uma bênção ontem. Amanhã irei num seminário sobre dança, que gostaria realmente que os meus liderados fossem, pois temos que buscar sempre, aproveitar as oportunidade que nos oferecem para isso, já que não há muitas.
Estivemos apresentando uma dança que já foi apresentada na igreja, que é Jesus é O Caminho, da Heloisa Rosa, lá em Guaíba no domingo, num "tipo" de concurso, que não era bem uma competição, mas era, se é que vocês me entendem. É por que não rolou rixa, acredito eu, pelo menos eu não vi desta forma, não senti esta energia pesada de competições. Apesar de achar que um dos vencedores do Louvor não merecia, mas... não era eu que estava no júri.
Mas as danças apresentadas foram maravilhosas, passaram a mensagem que realmente tinham que passar e o vencedor foi o Min. de Dança Presença, de Novo Hamburgo, muito linda a apresentação deles!
Na segunda comecei no meu trabalho novo, estou ainda em fase de adaptação, muita coisa para rever, muitas informações para absorver e muitos colegas para conhecer melhor.
Ainda estou na escola, porque preciso passar as funções para quem irá me substituir, mas estou conseguindo me organizar.
Enfim, isto é um pouquinho do que aconteceu comigo nesta minha ausencia daqui, mas quando der eu apareço de novo! hehehehe
Fiquem com Deus e um forte abraço!!!

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Dia do Livro

Amar-te é sentimento intransferível
Ler-te é obrigação incontestável
Sem ti o mundo não teria um legado
Onde estariam os tesouros do passado!
Que registram fatos históricos, minados.
Desde o papiro de forma rudimentar
Que acolhe as palavras sem pensar
Cada símbolo que a tinta faz desenho
Cada palavra que da mente é empenho
Recolhe-as com sorriso ferrenho
És um socialista sem fronteiras
Portas abertas a todas as raças
Todas as grafias em campo aberto
Procuram tuas páginas por certo
Para narrar suas dores em deserto
Descrevem paixões e desenganos
Amores verdadeiros ou profanos
Contos, fábulas, crônicas, em prosa
Versos com lirismo da mão carinhosa
Tragédia, que assola vergonhosa
Mesmo sendo o baú dos segredos
Há em tuas páginas mui torpedos
Que para abri-las o coração chora
Com registros que a mente implora
Palavras de sabedoria, amor, agora
Antes privilégio dos afortunados
Hoje virtual pelo mundo adotado
Teu valor é infinito e universal
Nada detém tua força cultural
És meu companheiro uno imortal
(Sogueira)

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Mais Mudanças!

Já faz um tempinho que não posto aqui, mas também, com a correria que estou tendo ultimamente, pudera!

São tantas mudanças, e elas não param, agora estou de mudança de trabalho, uma bênção que Deus me deu, pois creio que é somente obra d'Ele em minha vida. Nada acontece por acaso, tudo tem o seu tempo, a sua hora determinada e Deus está completamente no comando de tudo.

Se tu desejares muito algo, que tu pensas ser o ideal para ti, saibas que Deus, nosso Pai amoroso e zeloso tem algo muito maior e melhor para nós, só basta confiarmos plenamente em seu poder agir, porque agindo Deus, quem O impedirá???

Aos poucos estou colocando a casa em ordem, comprando as coisas que ainda faltam para o lar e aprendendo a ser uma dona de casa. Já recebemos alguns amigos e a família, que compartilharam da nossa alegria.

É um tempo novo, tempo de conquistas, tempo de trilhar novas metas, de alcançar tudo que o Senhor tem preparado para mim, porque Ele é inovador, criador e grandioso no que faz.

Mudanças sempre dão um friozinho na barriga, mas estou segura, pois estou amparada por Deus, escoltada por Seus anjos, escondida sob a sombra do Altíssimo e principalmente, eternamente agradecida por tudo.

terça-feira, 13 de abril de 2010

Páscoa

Passado quase duas semanas da primeira apresentação, posto aqui a encenação apresentada na Páscoa deste ano, uma no domingo de Páscoa mesmo, na IEQ-Medianeira e a outra neste domingo que passou na IEQ-Sede.










Depois de algumas semanas de ensaio, apresentamos esta encenação que uniu o teatro e a dança para exaltar o nome do único digno de toda a glória e honra: JESUS CRISTO.

Agradeço a todos que colaboraram de uma maneira ou de outra, que com dedicação e amor fizeram o melhor para este trabalho. Pessoas especiais que foram escolhidas e capacitadas, que se desprenderam , que se entregaram para esta apresentação.

Agradeço a Deus pela vida do Claudio, Cristiane, Cristina, Eliel, Fabiano, Fernanda, Gabriela, Jackson, Jenifer, Marluce, Paulo, Raquel, Rodrigo, Simone e Wagner. Alguns participaram só na primeira encenação, outros somente na segunda, e outros nas duas encenações. Obrigada a todos!











Diferente do pensamento de algumas pessoas que não toleram as artes no meio da igreja, acredito que as artes é do Senhor sim, foi Ele quem as criou, para Sua glória. O mundo que as deturpou. Prova disso, é quando vemos pessoas se reconciliando, se aproximando de Deus, aceitado o Senhor Jesus, através da projeção teatral do que Jesus passou na cruz para nos salvar, o alto preço que foi pago por nós.

Portando, segundo pensamento de Caio Fábio: "Não tenho de ser para ninguém, nada além daquilo que Deus sabe que eu sou". É isso o que vale, saber o que tu és diante de Deus e o que tu faz para Ele de todo o teu coração.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Preconceito Contra Evangélicos Revelado

Por Sheila Bastos


A visita do Santos ao Lar Espírita Mensageiros da Luz se transformou em imensa celeuma na imprensa em função da recusa por parte de alguns integrantes do time de adentrarem o local, alegando convicções religiosas. Os jogadores sofreram disciplina do clube e linchamento moral da imprensa. Contudo, novas informações revelam que os evangélicos do time do Santos vêm sofrendo cerceamento do seu direito de livre exercício da fé e ainda são alvo de preconceito religioso por parte da direção do clube que não adota as mesmas medidas restritivas a outras religiões e ainda incentiva a prática da religião católica.
Recentemente, o Portal Terra divulgou fotografias do vestiário do time do Santos que deixam muito evidente que o cerceamento ao exercício da Fé e às demonstrações públicas de religiosidade são restritas somente aos evangélicos. Católicos e espíritas recebem incentivo à prática religiosa, como atesta a fotografia que ilustra esta matéria, revelando a capelinha existente no vestiário do estádio do clube, obviamente nada ecumênica, onde os jogadores que assim desejarem podem fazer “reza defronte imagens” antes dos jogos, segundo o costume católico e espírita. Porém, aos evangélicos vale a regra do manual de conduta do jogador do Santos que veda as manifestações religiosas públicas no exercício das atividades esportivas ou oficiais do clube. Segundo consta, a regra foi feita sob medida para o volante Roberto Brum, evangélico notório e evangelista atuante no campo esportivo. Ou seja, o embate entre os jogadores evangélicos e a direção do clube é muito anterior ao episódio do Lar Espírita.



Os direitos dos Evangélicos

O time do Santos foi levado a uma visita oficial (Atividade de Relações Públicas com a convocação da Imprensa) a um orfanato mantido por uma instituição religiosa Espírita. Ao serem informados que no local estaria em curso um ritual religioso alguns jogadores evangélicos decidiram não participar do evento. Se de fato havia um ritual espírita em prática no momento da visita, teriam os evangélicos o direito de não querer adentrar no recinto? Estariam sendo menos caridosos com esta atitude? Faça esta pergunta a dez pastores evangélicos e esperem nove respostas de apoio a esta recusa e uma abstenção concedida ao politicamente correto.


Dois pesos e duas medidas

Para o Presidente do Santos, Luis Álvaro Ribeiro, 'Amor ao próximo não tem a ver com religião' e os jogadores erraram, foram preconceituosos e pouco caridosos. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Ribeiro afirmou: “alguns atletas não quiseram entrar no local por motivo religioso e outros por terem sido alertados sobre as "cenas chocantes" que encontrariam no Lar”. “O erro merece perdão e o perdão merece aplausos. Todo mundo erra”. E concluiu informando que o time voltará ao local para outra visita.

Quando consideramos os seguintes fatos: (1) a maioria dos centros espíritas mantém centros de caridade, esmagadoramente voltados a crianças e idosos; (2) Recebem o nome de Lar, mas também são “centros espíritas”; (3) São locais de caridade, mas também de doutrinação; (4) abrigam no mesmo local os salões de prática espírita de comunicação com os mortos; (5) eventos desta natureza são vedados aos praticantes da fé evangélica. Perguntamos: (1) Algum pastor evangélico deixaria de censurar um membro de sua igreja que participasse de uma cerimônia desta natureza?; (2) Membros de igreja evangélica podem freqüentar centros espíritas? As duas respostas são sonoros NÃO. Perguntamos ainda: Os jogadores do Santos foram levianos ou tolos ao imaginar que tais cerimônias poderiam estar em curso em um “Lar Espírita”? Claro que não. Estas cerimônias são comuns nestes “Lares”. Portanto, se a direção do clube tinha a intenção sincera de manter a prática religiosa vedada durante o exercício esportivos e eventos conexos, deveria, ela mesmo, dar o exemplo e seguir as suas próprias regras, ou seja: retirar do vestiário do clube a capela católica; e (2) levar a caridade aos órfãos e viúvas do referido lar às dependências do próprio clube ou em outro local não vinculado a práticas religiosas; (3) reprimir a macumba no gramado e na arquibancada da Vila Belmiro; e, principalmente (4) evitar rotular a confissão de fé evangélica de “fundamentalismo”, como assim o fez o presidente do clube na referida entrevista à Rádio Bandeirantes: “Já tive 18 anos e, nessa idade, a gente é radical e fundamentalista nas decisões.”
-> Matéria completa no site OGalileu: http://www.ogalileo.com.br/cristianismo/materias/caso-santos-x-lar-espirita-preconceito-contra-evangelicos-revelado

_____________ // ________________________

Que baita palhaçada esta do Santos (principalmente deste presidente déspota)! Fala sério!!!

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Um Reino de Amigos


Achei tão bonito este texto que eu li, que optei em transcrevê-lo aqui para vocês:


Quatro amigos levaram um paralítico a Jesus, em Cafarnaum.

Que bom que esse homem tinha amigos.

Que bom que eram amigos atentos a qualquer oportunidade de ajudá-lo.

Eram amigos parteiros, que acreditam na possibilidade e provocam-na.

Que bom que eram dos tais que não desistem diante dos obstáculos.

O coração duro dos que já estavam na casa lotada, e que não se abalaram do seu conforto, para que alguém mais necessitado fosse aproximado de Jesus, parecia um obstáculo intransponível.

Que bom que, para esses amigos, uma pedra, no meio do caminho, não era o fim do caminho.

Que bom que sabiam que os dons que recebemos são para o bem do outro, e, imediatamente, se puseram em busca de saída, abriram um buraco em casa alheia.

Que bom que, para eles, o ser humano vale mais do que qualquer patrimônio.

E interromperam o pregador.

Que bom que, para Jesus, atender ao ser humano é mais importante do que terminar o sermão.

E Jesus viu-lhes a fé.

Que bom que Jesus atenta para a fé. E foi a fé dos amigos.

E Jesus perdoou-lhe os pecados.

Que bom que os amigos levaram o seu companheiro a Jesus.

Que bom que Jesus sabe do que a pessoa precisa.

Nem toda doença é fruto do pecado, mas todo pecado adoece o pecador, de uma ou de outra forma.

Aquele homem para voltar a andar precisava ser perdoado.

A falta de perdão, sempre, de alguma forma, faz o que precisa de perdão estagnar.

Tem gente que diz perdoar, mas mantém o outro em estado de dívida, não o libera para andar.

Que bom que o perdão de Jesus nos libera para andar, Jesus perdoa e esquece.

Como é bom, quando a gente não tem mais fé, ter quem creia por nós.

Como é bom, quando a gente não consegue mais andar, ter quem nos carregue.

Hans Bürky disse que o Reino de Deus é um reino de amigos.

Foi isso que Jesus veio inaugurar: um reino de amigos. Que a Igreja seja assim!

Texto de Ariovaldo Ramos (Blog Genizah)

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Mudanças

Depois de uma longa semana sem postar, volto um pouco cansada, devido as mudanças ocorridas no trabalho e em casa (isso no sentido literal da coisa! hehehe), pois mudamos de prédio na faculdade onde trabalho, e estou também mudando para minha tão sonhada casinha. Pois é, enfim terei o meu próprio cantinho, obra do Senhor, obra perfeita diga-se de passagem, porque quando achamos que a coisa anda devagar, é demorado, Deus nos mostra, com os resultados, que valeu a pena esperar o SEU TEMPO!!! Tudo porque só Ele pode fazer tudo perfeito, como ele projetou para nós, basta esperarmos n'Ele e confiar que no momento certo, marcado no calendário d'Ele, tudo irá se concretizar.
O apê já está reformado, está até melhor do que imaginamos, recebendo aos poucos a mobília. Este findi será o primeiro de muitos que passaremos lá. Declaro que meu lar é do Senhor, que me honrou e me presenteou. Obrigada Paizinho!
Como já disse, também nos mudamos de prédio da faculdade onde trabalho. Cheguei a trabalhar até no feriado, para disponibilizar os livros para os usuários nesta segunda-feira. Estamos agora num lugar amplo e bem melhor, os alunos que estão se adaptando, assim como nós funcionários.
Dizem que as pessoas não reagem bem às mudanças, mas no meu caso, estou amando, pois uma mudança de espaço físico também afetam nossa vida rotineira. É sempre bom inovar, melhorar, mudar de ares, isso renova nossas forças e faz-nos revigorados.

terça-feira, 30 de março de 2010

Mentes Brilhantes

Antes de sair de casa hoje, vi rapidamente uma entrevista no programa da Ana Maria Braga do filme sobre a vida de Chico Xavier. Logo me questionei como podia uma pessoa tão "iluminada", como diziam que Chico Xavier era, pregar uma inverdade, que é a comunicação com os mortos, logo ele que parecia ser uma pessoa amável e de um grande coração, pois sempre ajudava o necessitado e pregava o amor. Mas não vou entrar em "por menores" aqui, porque não quero discutir religião, este não é o meu objetivo, embora não concorde e não aceite o espiritismo.
Quero elencar algumas frases de grandes personagens da história, pessoas de personalidade que colaboraram com a humanidade em sua passagem entre nós e deixaram palavras preciosas de sabedoria, mas que se foram e ainda dormem.

"Ninguém pode negar o fato de que Jesus existiu, nem que seus ensinamentos sejam belos. Ainda que alguns deles tenham sido proferidos antes, ninguém os expressou tão divinamente." Albert Einstein

"Do meu telescópio, eu via Deus caminhar! A maravilha, a harmonia e a organização do universo só pode ter se efetuado conforme um plano de um ser todo-poderoso e onisciente". Isaac Newton


"Achar que o mundo não tem um criador é o mesmo que afirmar que um dicionário é o resultado de uma explisão numa tipografia." Benjamin Franklin


"O cristianismo começa onde a religião termina - com a ressurreição." William Mcfee

"Acho impossível que um indivíduo contemplando o céu possa dizer que não existe um Criador." Abraham Lincoln


"Os quatro Evangelhos, todos eles, dão-nos o retrato de uma personalidade muito definida, obrigando-nos a dizer: 'Esse homem existiu. Isso não pode ser inventado." H. G. Wells

"Quando Deus quer, não há quem não queira."Ayrton Senna
“Eu estava fazendo uma revolução na força da guerra..., mas lendo as páginas deste livro (a Bíblia) descobri que Cristo fez uma revolução muito maior do que eu, sem violência e destruição, fez a revolução do amor e da liberdade espiritual mediante o sangue da sua cruz.” Napoleão Bonaparte


"Quando Deus quer, não há quem não queira."Ayrton Senna

“Se eu a coloco abaixo de todos os livros, ela é a que mantém todos eles, se eu a coloco no meio dos outros livros, ela é a coração desses livros, e se eu a coloco em cima dos outros livros, ela é a cabeça e autoridade de todos os livros em minha biblioteca”. Rui Barbosa, disse sobre a Bíblia

“Arrependo-me de ter escrito a doutrina espírita”. Allan Kardec, autor de O Evangelho Segundo o Espiritismo

domingo, 28 de março de 2010

Declaração

Ontem, dia 27 de março, completou exatos cinco anos do meu batismo nas águas, considerado meu renascimento, minha fé professada. Neste dia eu confirmava a minha decisão de aceitar o que Jesus Cristo me ofereceu: A SALVAÇÃO! Com isso eu recebi perdão, misericórdia, graça e amor incondicional da parte do meu Pai Celestial.
Embora eu tenha lutado contra a eminente conversão, havia algo dentro de mim que me atraía para Sua Maravilhosa presença, eu O ouvia me chamar, bater na porta do meu coração. Foi quando não pude mais ignorar o Seu sacrifício feito por mim, seu chamado para que eu estivesse ali onde Ele desejava, diante de Deus, totalmente entregue, desprendida de sentimentos antes arraigados, de pensamentos contrários ao meu desejo de somente estar com ELE, sentindo Seu afago e me perdendo em Seus braços de amor.

Desde então minha vida literalmente mudou, nunca mais fui a mesma pessoa, e graças a Deus por isso, pois o que eu era não me levaria a nada. Mas Deus mudou a minha sorte, Ele fez brotar na minha alma a excelência do amor, gratidão e perdão. Confesso que a vida de um cristão não é um mar de rosas, mas isso eu já sabia, o bom é saber que nas lutas eu não me encontrarei sozinha jamais, porque ELE sempre está comigo, isto é um fato, e contra fatos não existem argumentos.


Sempre disse que quando me converteria ao cristianismo ("se" isso acontecesse), eu faria a coisa certa, não estaria no meio termo, bem como diz a Palavra, sim sim, não não. Espero continuar cumprindo com o minha palavra, pois desde que me converti não saí dos caminhos do Senhor e não penso em nunca sair. Admito que houve situações muito difíceis, que de alguma forma me desestabilizaram, me impediram de avançar no meu caminho de fé, mas o meu desejo de estar com o Senhor era maior e eu recorria a este recurso.


A vida do cristão tem altos e baixo sim, mas com Deus tudo muda de perspectiva, pois n'Ele somos mais que vencedores e elevamos os nossos olhos para Ele e contemplamos as proezas que Deus fez e fará por nós. O Senhor Jesus nos proporciona duas armas infalíveis para resistir os dias maus: a Fé, pois com ela conseguimos ter certeza das coisas que se esperam e a convicção das coisas que não se vêem e a Sua Palavra que nos alimenta e nos ensina os preceitos do Pai.


E por fim, Ele não nos desamparou, na verdade Deus nunca nos deixou só, fez algo inusitado, fez morada em nós, nos previlegiou com o nosso melhor amigo habitando dentro de nós para nos transformar, nos convencer do pecado toda vez que tropeçamos, enfim, Ele nos deu o Seu doce Espírito Santo para nos consolar.




HOJE QUERIA GRITAR AOS QUATRO VENTOS O QUANTO EU TE AMO PAI!


Mas como não posso, dedico-Te estas simples palavras como gratidão por tudo que tens feito por mim.


O B R I G A D A!!!!!!!!

sábado, 27 de março de 2010

Eduardo e Mônica

Hoje, Renato Russo, o líder da Legião Urbana, completaria 50 anos se tivesse vivo. Alguns sites lembraram a data e encontrei no R7.com um vídeo em homenagem a obra deste grande poeta da música brasileira. É a música "Eduardo e Mônica", uma das músicas mais tranquilas deste compositor, que geralmente escrevia letras bem pesadas, com um fundo sempre muito significativo.
Esta música conta a história verdadeira de uma amiga do Renato Russo, claro que houve algumas alterações e acréscimos na história, mas pontos máximos são verdadeiros, como ela era mais velha que o rapaz, casaram, tiveram gêmeos, entre outras coisas.
Gostei muito da animação criada pelo internauta "Peixe Aquático", muito engraçado e criativo.

"O coração tem razões que a própria razão desconhece." (Pascal)

sexta-feira, 26 de março de 2010

"Porto Alegre me faz...

... tão sentimental, Porto Alegre me dói, não diga a ninguém, Porto Alegre me tem, não leve a mal, a saudade é demais! É lá que eu vivo em paz..." (Isabela Fogaça)


Hoje a cidade de Porto Alegre completa 238 anos com um toque envelhecido. Isso porque a cidade não tem a valorização que merecia. Uma das mais importantes capitais do país, Porto Alegre cresce significantemente, porém, não tem o cuidado que deveria. Ela encontra-se suja e acizentada, com necessidades de melhorias.

Claro que ela tem seus atrativos, como alguns bairros que ainda se encontram bem, com pontos turísticos que ainda considero um dos mais lindos, como o Gasômetro, Casa de Cultura Mário Quintana, Calçadão de Ipanema, Redenção, Teatro São Pedro, Praça da Matriz, Parcão, entre outros.

Muitos procuram culpados pela falta de cuidados com a nossa cidade, e muitas vezes acabam caindo sobre o prefeito da mesma, mas esquecemos que somos nós que fizemos a cidade, nós como população, sociedade portoalegrense, moradores dela. Não adianta de nada a prefeitura fazer o pouco que faz pelas ruas, bairros, monumentos e a própria população não ter a educação necessária para mater a cidade organizada, limpa e atraente.


Hoje li no jornal uma notícia sobre uma futura mudança no centro da cidade que me deixou intrigada. Depois de 40 anos da inativação do bonde, ele retorna como um dos projetos de revitalização do centro. Num primeito momento achei retrógrado, como uma cidade em pleno crescimento vai trazer de volta um "marco" antigo?! Isso para mim representou retrocesso ao invés de progresso. Mas depois de ler a matéria, ler as observações de Moacyr Scliar e Luis Fernando Veríssimos (com seu humor mordaz #gosto), caí em nostalgia total, imaginando como seria o centro de Porto Alegre com o bonde transitando por suas ruas. Por mais que eu não tenha visto isso antes, por mais que eu não tenha presenciado o que os autores relataram, fiquei curiosa para vivenciar isso. Mas há também aquele meu lado que questiona esta possível revitalização, será que isso não vai piorar a atual situação?

Com esta possível volta do bonde, Porto Alegre não será a primeira a voltar para os trilhos, outras cidades usaram deste artifício para realçar a cultura turística, como Rio de Janeiro (Bairro Santa Tereza) e Santos. Este projeto chama-se Corredor Cultural que visa resgatar a beleza e satisfação de um bom passeio pelas ruas do centro da capital. Lamento que nós como moradores não temos o tempo suficiente para estes momentos nostágicos e culturais, pois seria muito bom.

Enfim, tendo estas modificações ou não, para mim Porto Alegre continua a cidade que eu amo, lugar que me sinto em casa, meu lar, meu chão, porque simplesmente Porto Alegre é Demais!!!


PARABÉNS PORTO ALEGRE, QUE DEUS ABENÇOE GRANDEMENTE ESTE CHÃO!!!

terça-feira, 23 de março de 2010

A Fita Métrica do Amor


Como se mede uma pessoa? Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento. Ela é enorme pra você quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena pra você quando só pensa em si mesmo, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade.
Uma pessoa é gigante pra você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto. É pequena quando desvia do assunto.

Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês.

Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas: será ela que mudou ou será que o amor é traiçoeiro nas suas medições? Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.

É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações. Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes.

Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande. É a sua sensibilidade sem tamanho.

(Autor desconhecido)

segunda-feira, 22 de março de 2010

The Book of Eli *****

Ontem fui ao cinema com o maridão assistir ao filme que tanto queria. Só posso dizer que valeu a pena cada centavo e que a história me surpreendeu. Embora saiba que "gosto" para filmes é uma coisa bem peculiar, recomendo que olhem e tirem suas próprias conclusões.

Amei ver o Denzel Washington fazendo um papel bem diferente dos que ele já interpretou, só mostra que ele é um ator talentoso e versátil. Tem bastante pancadaria e mataram um dos bichinhos que eu mais gosto no começo do filme, mas mesmo assim amei o filme!!!

Leiam a sinopse e assistam ao trailer legendado, e saboreem um poquinho do filme.



Sinopse: Denzel Washington (O Gangster) estrela esse filme dirigido pelos irmãos Allen e Albert Hughes (Do Inferno). Num mundo pós-apocalíptico Eli (Denzel) é um homem solitário que tem de proteger um livro sagrado que pode conter a resposta para salvação da humanidade, mas como todo herói tem seu algoz nessa história não é diferente e para poder obter o livro, um tirano prefeito de uma pequena cidade (Gary Oldman) fará de tudo, mesmo que para isso tenha de matar Eli.


sexta-feira, 19 de março de 2010

Superando Desapontamentos


Estou terminando de ler mais um livro da escritora Stormie Omartian, intitulado O Poder da Fé em Tempos Difíceis. O livro é muito bom, é aquele tipo de livro que interage com o autor, amo este tipo de leitura, que faz aqueles questionamentos viscerais para um bom diálogo com o livro. Além disso, ele também nos apresenta circunstâncias reais, exemplificando o cotidiano das pessoas, nos mostra como podemos agir em situações difíceis, que muitas vezes nos encontramos. Definitivamente ele te incita a reflexão de certas ocasiões que necessita de fé para continuar a caminhada.

Ouvi dizer que a fé é como um músculo que precisa ser exercitado, pois se não, ela atrofia. Neste livro esta expressão não aparece, mas a autora denota isto muito bem com suas colocações.

Num dos capítulos que li, ela fala sobre superar os desapontamentos e atravessando momentos sombrios nos relacionamentos. Este assunto me chamou a atenção devido a forte realidade apresentada, porque ela fala sobre as frustrações que sofremos quando as coisas não saem conforme gostaríamos, quando nos sentimos desapontados com as cirscunstâncias que não nos são favoráveis. Fala como ficamos desanimados quando isto acontece, ou quando até mesmo nos questionamos porque Deus permitiu tal coisa acontecer conosco, então ela explica que mesmo quando "acreditamos" que algo mal está acontecendo, Deus pode mudar aquela situação no sentido de vermos da percepção d'Ele e não da nossa, porque sofremos demasiadamente. O que realmente temos que fazer é pedir direção de Deus nestas horas, perguntar o que Ele deseja nos ensiar com esta situação, pedir para nos mostrar a Sua percepção, ao invés de ficar se amargurando e procurando culpados. Deus é muito maior do que os nossos problemas!!!

A autora também fala sobre os desapontamentos que ocorrem nos relacionamentos, porque muitas vezes criamos expectativa em relação as pessoas que fazem parte de nossas vidas, porém não devemos, pois somos humanos, portanto suscetíveis a erros. Isto acontece quando esperamos que as pessoas ajam conforme deveriam, ou conforme gostaríamos, mas as nossas expectativas têm que ser depositadas somente em Deus, para evitar estes desapontamentos, pois só Ele é infalível. Assim como as pessoas que amamos ou consideramos falham conosco, nós em algum momento falharemos com elas, mesmo quando não desajarmos que isso aconteça. Mas a boa notícia é que a nossa felicidade não depende de terceiros e sim de Deus, ou pelo menos deveria ser assim.

Por quê isso acontece? Porque não fomos criados para viver sozinhos, precisamos nos relacionar, devemos nos relacionar, é nos relacionamentos que crescemos, que aprendemos. Se não fosse assim, não haveria tantas passagens na Bíblia, que é a fonte de inspiração para este livro, relatando que devemos amar, suportar e admoestar uns aos outros. O inimigo de nossas almas sabendo disso muito bem, está sempre pronto para frustrar nossas relações, porque ele sabe que isso pode nos desestabilizar. "Se nos convercermos de que esses relacionamentos não são dignos do esforço necessário para lutar por eles, então o inimigo nos leva para as trevas." (OMARTIAN, p. 116, 2002) Este é o desejo do nosso inimigo, nos aniquilar através de nossos relacionamentos (cônjuje, família, irmãos, amigos, colegas).

Portanto, busquemos nos relacionar melhor com o SENHOR em primeiro lugar, estreitar nossa relação com Ele, buscar intimidade e fortalecer a comunhão com o Pai, que por consequência saberemos nos relacionar bem melhor com o nosso próximo.


"Se dissermos que temos comunhão com Ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade. Mas, se andarmos na luz, como Ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado." (1João 1:6,7)
Com carinho,
Pathi

terça-feira, 16 de março de 2010

Não há VIP’s no Reino de Deus!

Chegara a hora da triagem. De todos os que seguiam a Jesus, doze seriam escolhidos para serem Seus apóstolos. Logo no início, Pedro se destacou. Foi ele o portavoz dos demais ao confessar que Jesus era ninguém menos que o Cristo, o Filho do Deus vivo. Dentre a multidão que seguia a Jesus, uns diziam que Ele era João Batista, outros, Elias. Mas Pedro acertou na mosca. Ficava evidente que entre eles, os mais chegados, e os demais, abria-se um abismo. Pedro deve ter se sentido muito importante, a ponto de querer dissuadir Jesus de entregar-Se para ser crucificado. Porém, acertar uma vez não significa acertar sempre. Os mesmos lábios que disseram que não fora carne ou sangue que lho revelara que Jesus era o Cristo, também o repreenderam: Pra trás de mim, Satanás!
Dos dozes, Jesus separa três, Pedro, Tiago e João, e os leva para o monte. Lá assistem “de camarote” à transfiguração do Seu rosto e à aparição de duas das figuras mais importantes do Antigo Testamento, Moisés e Elias. Devem ter se sentido mais importantes do que os nove que ficaram lá embaixo. E pra completar, Jesus lhes pede sigilo absoluto. Estavam proibidos de contar aos demais o que haviam presenciado. Portanto, dentre os doze, eles se sentiam os VIP.
Quando descem do monte, deparam-se com uma inusitada cena. Os nove preteridos passavam o maior vexame tentando exorcizar um rapaz. O pai, disiludido, vem ao encontro de Jesus reclamando que Seus discípulos eram incapazes de libertar seu filho. “Ó geração incrédula e perversa!”, exclama o Mestre. Que vergonha! Os três seletos devem ter imaginado: Agora sabemos porque fomos preferidos e eles preteridos. Se eles não podem expulsar um demônio, que condição teriam de ver o que vimos?
A língua estava coçando… porém não podiam contar aos demais o que acontecera lá em cima. De repente, Jesus percebe uma discussão em voz baixa. Quem, dentre os doze, seria o mais importante? Quem teria a primazia sobre os demais? Para encerrar a discussão idiota, Jesus toma uma criança, e diz, dirigindo-Se a eles:
“Qualquer que receber esta criança em meu nome, recebe-me a mim; e qualquer que me recebe, recebe o que me enviou. Pois aquele que entre vós todos for o menor, esse é que é grande” (Lc.9:48).
Bem que poderiam dormir sem essa! Mas Jesus não podia desperdiçar a oportunidade de lhes dar uma importante lição acerca de como as coisas funcionam no Reino de Deus, onde a ordem é subvertida, e o maior é aquele que serve aos demais, e não aquele que se serve deles.
No Reino não existem VIP’s! Não existe discípulo de primeira classe e discípulo da classe econômica. Por maior que tenha sido a experiência que tivemos, não nos confere o direito de nos servir dos outros e nos alavancar às primazia sobre eles. Quem viu o rosto de Jesus transfigurar não é mais importante do que os que ficaram lá embaixo amargando a experiência de não conseguir expulsar um demônio. Quem fala em línguas não é mais importante do que quem não fala. Quem profetiza não tem primazia sobre quem não o faz. Quem ostenta um título não deve valer-se dele para exercer domínio sobre os demais.
Parecia que a discussão terminara. Embora tenham se silenciado, esperaram a ocasião oportuna para deixar emergir a mesma questão, ainda que de maneira velada. E a primeira oportunidade surgiu imediatamente.
João, um dos três VIP’s, disse: “Mestre vimos um homem que em teu nome expulsava demônios, e nós o proibimos de fazer isso porque não segue conosco” (v.49). Era como se João quisesse dizer: Senhor, tem um cara que não pertence ao nosso círculo, mas consegue o que nossos colegas aqui não conseguiram. Ele expulsa demônios em Teu nome. Percebe a ironia?
Além de dar uma implicada com os outros nove, João insinua que o direito a expulsar demônios era uma exclusividade dos doze. Quanta ousadia querer o monopólio do nome de Jesus! Para a surpresa de todos, Jesus respondeu: “Não o proibais, pois quem não é contra vós é por vós” (v.50).
Ser escolhido de Deus não significa ser preferido. Onde houver preferidos, haverá também preteridos. Ele usa a quem quer, onde quer, e como quer. Cristo jamais esteve limitado aos doze, nem aos setenta enviados posteriormente, nem mesmo à igreja. Ele não assinou contrato de exclusividade com quem quer se seja. E se houver alguém usando Seu nome para além de nossos arraiais eclesiástico, isso deveria nos causar júbilo em vez de consternação. O escopo do Espírito Santo não está circunscrito aos limites denominacionais ou doutrinários. Ele soprar aonde quer, e ninguém fica sabendo de onde veio, ou pra onde vai.
O assunto ainda não se encerrara. Decidido a ir para Jerusalém, onde deveria sofrer e ser crucificado, Jesus “mandou mensageiros adinate de si, os quais entraram numa aldeia de samaritanos, para lhe prepararem pousada; mas não o receberam, porque viram que ele ia para Jerusalém” (vv.52-52). Acho que não preciso discorrer aqui sobre a animosidade recíproca que havia entre judeus e samaritanos. Pelo visto, os samaritanos não tinham nada contra Jesus. Numa outra ocasião, sairam ao encontro d’Ele, depois de ouvirem dos lábios de uma mulher que talvez Ele fosse o tão esperado Messias. Porém, quando souberam que ali seria apenas uma rápida escala para Jerusalém, recusaram hospedá-Lo. Aquela era a deixa tão esperada pelos irmãos Tiago e João, dois dos VIP’s do Monte da Transfiguração.
“Os discípulos Tiago e João, vendo isto, perguntaram: Senhor, queres que mandemos que desça fogo do céu e os consuma, assim como fez Elias?” (v.54).
A sugestão deles fazia todo sentido. Afinal, quem eles haviam visto lá em cima em conferência com Jesus? Moisés e Elias. Quem mal haveria em tomar um dos dois como referência numa situação daquela? O que faria Elias?
O que eles haviam se esquecido é que o esplendor do rosto de Jesus foi tamanho que ofuscou a presença dos dois profetas. E a voz que bradou do céu disse: Este é o meu Filho, a Ele ouvi! Portanto, nem Moisés nem Elias, ou qualquer outro personagem bíblico nos serve de referência absoluta. Somos discípulos de Jesus, não de Elias, Eliseu, Samuel, Gideão, Davi ou qualquer outro. Todos eles tiveram sua importância na execução dos propósitos divinos. Porém, seu brilho foi ofuscado pelo esplendor da face de Cristo. Todos eles tiveram virtudes e vicissitudes, erros e acertos. Porém em Cristo encontramos a perfeição. Todos foram esboços, imagens de Deus maculadas pelo pecado, mas em Cristo encontramos a “imagem do Deus invisível” (Cl.1:15), a “expressão exata do Seu Ser” (Hb. 1:3).
Tiago e João esperavam receber um elogio de Cristo, ainda que não acatasse sua sugestão. Em vez disso, foram repreendidos: “Vós não sabeis de que espírito sois, pois o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las” (vv.55-56).
Se fosse Elias naquela situação, não hesitaria em ordenar que descesse fogo do céu e consumisse aqueles samaritanos ingratos e profanos. Se fosse Eliseu, talvez ordenasse que fossem devorados por ursos. Se fosse Moisés, talvez lhes enviasse pragas. Se fosse Davi, quiçás lhes enviasse tropas para dizimá-los. Mas em se tratando de Jesus, não se poderia esperar outra coisa que não fosse perdão.
No Reino de Deus não há lugar para rivalidade, nem para exclusividade, nem para revanchismo. O Reino de Deus funciona à base de amor, perdão, cooperação e comunhão. Deus não tem favoritos. Deus tem escolhidos em prol de todos.
(Hermes C. Fernandes)
_________________________________________
Este texto é fantástico, bem explanado pelo autor, e nos relata o que infelizmente acontece ainda nos dias de hoje no meio cristão. Diante de Deus somos TODOS iguais com diferente funções, mas de mesmo valor para o Pai. Por acaso o Senhor se alegraria de perder um de Seus filhos, tendo tantos outros ainda em Sua presença? NÃO!
Então que aprendamos a valorizar cada membro do Corpo de Cristo, pois isso sim é Unidade, vamos vivê-la a cada comunhão verdadeira, porque precisamos um do outro!
"Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante."(Ec 4:10)